Processo de beatificação de Frei Bruno é lançado oficialmente
Vinda de postuladores foi definida como momento histórico para a igreja na região e para a causa da beatificaçã

A Igreja Católica lançou oficialmente neste sábado, 03, o processo de beatificação de Frei Bruno Linden, etapa anterior a canonização quando o postulante é elevado a categoria de santo. A novidade foi anunciada de forma oficial durante uma entrevista coletiva realizada no pavilhão Frei Bruno, em Joaçaba. 

Estiveram presentes o Bispo Diocesano, Dom Mário Márquez, o pároco da Catedral Santa Terezinha, Padre Paulo Ramos, e os postuladores da causa de Frei Bruno, Frei Gianni Califano, Postulador em Roma, Frei Estevão Ottenbreit e Frei Alex Sandro Ciarnoscki, vice Postuladores no Brasil.

“A Vinda dos postuladores se reflete em um momento de muita importância. É uma notícia muito forte, especial e histórica”. Disse Dom Mário em seu pronunciamento. 

Foi informado pelo postulador em Roma, Frei Giani, que a ordem dos frades menores, franciscanos, apresenta muito interesse na causa da beatificação de Frei Bruno. “ É importante saber disso por que temos o apoio da causa e assim damos inicío ao processo fortalecidos e animados”. Disse.

A partir deste momento inicia-se um trabalho para documentar a vida de Frei Bruno, sua história e sua santidade. Será elaborado um dossiê que depois servirá como base para todo o processo. O responsável por colher todos estes matériais aqui no Brasil é o Frei Alex Sando, que atua na comarca de Xaxim, onde Frei Bruno também viveu.

“Vamos colher depoimentos, conversas, arquivos e documentos que falem sobre a vida de Frei Bruno. Num segundo momento, quando os milagres precisarão ser provados, iremos buscar a ajuda de peritos e médicos para atestar tudo". Ainda segundo frei Alex, as despesas que vão decorrer do processo serão buscadas na comunidade, junto aos fiéis. “Muitos já estão ajudando nos deslocamentos para busca de documentos. E assim vamos conseguir custear. A ordem franciscana também tem interesse e um exemplo é a vinda hoje do postulador, que teve sua viagem custeada pela própria ordem”.

Segundo o postulador em Roma, não há um tempo definido para que o processo possa ser entregue, mas isso poderá acontecer em no máximo 10 anos. “Cada caso é um caso. Cada processo tem sua peculiaridades e por isso não podemos afirmar com precisão”. Afirmou frei Giani, que vai acompanhar neste domingo a Romaria Penitencial a Frei Bruno. “ O processo ainda não está no Vaticano, mas já podemos ver aqui como as pessoas veneram e são devotas a Frei Bruno, isso já é algo muito importante”. Disse.

 

http://www.ederluiz.com