Frei Bruno ganha estátua de 37 metros no Meio-Oeste de Santa Catarina
Monumento ao religioso perde em altura apenas para a Estátua da Liberdade e Cristo Redentor

 

A tarde do dia 29 de novembro de 2008 foi especial para o Meio-Oeste de Santa Catarina. A região devota de um franciscano concentrou os olhares para o céu de Joaçaba. Bem perto dele, está Frei Bruno, religioso alemão que morou os últimos quatro anos de sua vida na cidade. Nesse período, ganhou fama de milagreiro e conquistou milhares de fiéis. A crença no frei é tamanha que os devotos organizam documentos para iniciar o processo de beatificação.

A partir daquela tarde, a devoção ganhou um novo cenário: o Monumento Frei Bruno, que foi inaugurado às 17h deste sábado no morro Panorâmico, em Joaçaba. No local, há museu, restaurante e mirante onde se avistam as cidades de Joaçaba e Herval D’Oeste. É possível enxergar a estátua de quase todos os pontos das cidades vizinhas.

A cerimônia foi repleta de emoção. Centenas de fiéis celebravam e agradeciam pelas graças. O governador Luiz Henrique da Silveira participou da inauguração e pediu um minuto de silêncio pelas vítimas da enchente.

O momento de fé foi especial para 19 senhoras que viajaram de Xaxim a Joaçaba para revenciar as graças que receberam do franciscano. Duas delas conheceram Frei Bruno, acompanhavam suas missas e tiveram os seus casamentos celebrados pelo franciscano.

— Se tivesse que viajar mais de 500 quilômetros, nós viajaríamos. Ele foi um exemplo de bondade e de vida. Foi uma honra ter realizado meu casamento — contou a aposentada Terezinha Pertuzzatti.

A cerimônia religiosa do casamento de Ana Maria Geremias Sossanovicz também foi realizado pelo frade.

— Eu já tive muitas graças alcançadas e agradeço todos os dias. Para mim, ele já é um santo — disse Ana Maria.

O casal Amélia e Lídio da Cas não perde a romaria anual do Frei há sete anos. Visitam o túmulo freqüentemente e atribuem muitos pedidos realizados ao franciscano.

— O frei já nos deu várias graças. E o melhor é que nos abençoa em todos os lugares de Joaçaba — disseram os dois aposentados, referindo-se ao local privilegiado do Monumento.

Joaçaba: ponto turístico religioso

Com 37 metros de altura, o monumento é motivo de orgulho. É menor apenas que a Estátua da Liberdade (93 metros) e o Cristo Redentor (38 metros), é o terceiro maior das Américas.

O projeto se destaca também pela inovação do material empregado. Nos Estados Unidos, utilizou-se aço e cobre, no Rio de Janeiro, pedra sabão e concreto armado. Aqui, apenas fibra de vidro.

— Somos os únicos do Brasil a fazer uma estátua desse tamanho com fibra de vidro. Ela pesa cerca de 2,5 toneladas. O material permitiu vivacidade à estátua. Os detalhes do rosto e a benevolência do frei estão retratados no seu olhar — contou, emocionado, Johnny Bortoluzzi, coordenador do projeto.

A obra que custou mais de R$ 800 mil teve patrocínio dos governos estadual e municipal. Para arrecadar patrocínio, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) organizou campanhas de doação de ferro, material de construção e dinheiro. Todos os profissionais envolvidos na construção do projeto são de Joaçaba.

— A inauguração é fruto do envolvimento da comunidade. Além da devoção, todos trabalhamos para inserir Joaçaba na rota do turismo nacional — afirmou o presidente da CDL, Miguel Giusti.

Durante três anos, o artista plástico Cláudio Silva esculpiu as 24 peças em isopor com base em fotografias Frei. Em 2005, começou o trabalho de revestimento com jornal e fibra de vidro, tarefa que demorou mais cerca de seis meses.

A estátua tem uma durabilidade de cerca de cem anos. Retoques de pintura serão necessários a cada cinco anos.

Os milagres do frei

A devoção ao franciscano que nasceu em Dusseldorf, na Alemanha, em 8 de setembro de 1876, inspirou a organização anual de uma romaria. Em 2008, a procissão reuniu mais de 50 mil pessoas. 

Em 8 de setembro de 2008, a Igreja Católica nomeou o postulador do processo de beatificação de Frei Bruno, cuja função será reunir provas da santidade para encaminhamento à Roma.

Os documentos já reunidos comprovam que religioso teria realizado, pelo menos, quatro milagres. Três deles relacionados a mulheres com complicações na gravidez. O mais famoso é a ressurreição do paciente Antônio Carlos Weiss. Um dos outros é a intercessão na gravidez de Clarice Weiss Pereira Schiochet. Com três meses de gestação, ela descobriu que não conseguiria segurar o bebê. Segundo a médica, o útero estava tão aberto ao ponto de não ser possível qualquer intervenção.

— Eu fiquei desesperada e orei fervorosamente a novena do Frei Bruno. De repente, senti um perfume de rosas no quarto e um calor no meu ventre. Abri os olhos e o vi pondo a mão na minha barriga. Nesse instante, deu-se o milagre. Ele intercedeu e eu consegui manter a gestação. Voltei à médica no dia seguinte, e ela não explicou cientificamente o que aconteceu com meu útero. Ele havia fechado milagrosamente — conta Clarice.

Ela sofria de incompetência itmo-cervical, doença na qual o útero não sustenta o feto. Para remediá-la, os médicos dão pontos no órgão. Com a intervenção e muito repouso, a mulher consegue manter a gestação. Clarice deu à luz a Artur, hoje com 12 anos.

Fonte: Diário Catarinense