Romaria

A ROMARIA PENITENCIAL FREI BRUNO, Promovida e organizada pela Associação Amigos de Frei Bruno e Catedral Santa Teresinha, é realizada anualmente na Cidade de JOAÇABA – SC no início do ano, em fevereiro ou março em  datas alternadas.  Carregando cruzes, velas e santinhos, os fiéis, na maioria deles calços, percorreram quase três quilômetros de Joaçaba e Luzerna até o jazigo no cemitério municipal Frei Edgar . O envolvimento do Jovem se faz presente nas Romarias, sempre ajudando pedindo e agradecendo, mostra que com o crescimento que esta Romaria está tendo, o futuro será ainda mais glorioso. Nota-se que a cada ano que se passa mais e mais fiéis, advindos de todas as partes, se organizam em excursões para não somente pedir mais sim agradecer as muitas graças que por intercessão dele são alcançadas.

Veja um pouco mais da  história da vida de Frei Bruno, para muitos milagroso, santo e para todo um exemplo de fé.

Frei Bruno era um homem simples, mas envolvente, falava com calma sabedoria. Quem estava  próximo a ele sentia um alegria inexplicável, parecia que tudo era mais bonito e harmonioso. Era dedicado ao povo, fazia batizados, casamentos, benzia casas e dava conforto aos doentes através de palestras e orações. Usava batina marrom desbotada e surrada pelo tempo, sandálias, um grande rosário na cintura, vestimenta de padres Franciscanos, um guarda- chuva velho que, às vezes, lhe servia de guarda-sol, e boina na cabeça. Sempre recomendou   uso de água benta nas casas, até chamava algumas senhoras de 'mamai' mamãe, pelo imenso carinho que sentia a todos, era uma espécie de proteção para quem o rodeava. Uma vez lhe perguntaram sobre o futuro da cidade, ele respondeu: "O mundo e o ser humano passarão por grandes transformações, sobre o futuro de Joaçaba, muitas controvérsias, discussões, que no final a verdade aparecerá acima de tudo." Pedia a todos para rezarem o terço diariamente, e para ficarem atentos ao comportamento de seus filhos, pois poderiam se arrependerem mais tarde. Curou inúmeras doenças, ajudou inúmeras pessoas, previu alguns acontecimentos, enfim era verdadeiramente um Santo.

Nada mais justo seria construir algo maior autoridades, igreja, comunidade e colaboradores, organizam-se para dar um presente a ele que foi nosso maior símbolo de fé. Daqui uns tempos poderemos orar para Frei Bruno admirando sua estátua, ele estará acima de todos nós nos protegendo. A estátua será a 3ª maior do mundo, grandiosa para poder iluminar mais ainda nossa cidade. Continue protegendo-nos Frei Bruno, que continuaremos a rezar para você!

A romaria penitencial faz parte de urna das maiores demonstrações de fé católica manifestada em Joaçaba e no Estado de Santa Catarina.

A Caminhada se faz para celebrar um fato, uma tomada de posição religiosa ou uma proposta de vida comunitária e pessoal, e leva o nome Frei Bruno em respeito a esse frade franciscano que foi um autêntico homem de Deus, um exemplo de humildade e simplicidade. Definida como uma penitência pelos pecados ou um modo de refazer-se espiritualmente, é realizada anualmente no município de Joaçaba, como um tradicional evento católico. Saindo da Catedral Santa Terezinha, segue a caminhada de fé rumo ao cemitério municipal, onde é celebrada a Santa Missa no Jazigo de Frei Bruno (e Franciscanos).

Milhares de pessoas vindas de municípios distantes, de várias localidades, acompanham a trajetória de penitência confiantes na poderosa intercessão de Frei Bruno, frade do povo, que fez história através da humildade e dedicação, modelo de vida como servo de Deus a favor dos mais simples, que é lembrado até os dias de hoje.

A Romaria começou com o deputado Irai Zílio, devoto de Frei Bruno, na época com problemas de saúde, que começou a idealizar algo para aquela alma "tão bondosa", como ele mesmo dizia.

Movido pela devoção e pela fé, Irai organizou uma romaria penitencial, a ser feita todos os anos ao Jazigo de Frei Bruno.

A primeira Romaria iniciou em fevereiro de 1987; observando o mês de seu falecimento, é organizada sempre para o último domingo de fevereiro. No início, começou com certos obstáculos: o vigário da paróquia de Joaçaba achava que a Romaria não deveria acontecer todos os anos, mas os devotos persistiram e o povo aderiu de maneira espontânea.

A Romaria Penitencial Frei Bruno, é reconhecida pela organização e demonstração de fé de todos os romeiros,  que pedem pela Beatificação de Frei Bruno.